Assine agora e receba conteúdos em primeira
mão na sua caixa de entrada.

Vamos ser sinceros: todo mundo já esteve em uma situação em que estava sem internet e deu de cara com uma rede aberta de uma das residências próximas. Independente do motivo: por estar meio sem grana, ou créditos, por ter se mudado recentemente ou na casa de um amigo sem Wi-Fi, você poderia simplesmente conectar seu dispositivo, resolver seus assuntos e ninguém sairia perdendo, certo?

Apesar de parecer que não há vítimas, você realmente não devia fazer isso. Para começar, é roubo, mesmo que alguém faça a bobagem de deixar a rede desprotegida. No decorrer do texto, apresentamos motivos para motivá-lo a pagar pela sua própria internet, em vez de pegar a do vizinho “emprestada”.

Más intenções

Criminosos usam redes “gratuitas” para roubar credenciais de quem tentar entrar na Internet desta forma. Embora isso ocorra principalmente em lugares de alta densidade demográfica como cafés, shoppings ou parques movimentados, não dá para ter certeza que um WiFi com nome “Casa da Suzana”, pertença de fato a uma vizinha.

A rede poderia ser de um vizinho mal-intencionado, procurando oportunidades para colocar as garras em informações de cartão de crédito, credenciais do seu Netflix e mídias sociais.

Segurança? O quê?!

Você tem que ter em mente que o fato da rede não ter senha, diz muito sobre o quanto o dono se importa com segurança. Convenhamos que se você conseguiu entrar tão facilmente, qualquer um também pode.

Para começo de conversa, caso você permita que seus dispositivos se conectem em uma rede dessas, eles estarão suscetíveis à segurança do seu vizinho. Por exemplo, supomos que exista algum vírus, há grande chance de o malware acabar no seu dispositivo.

Hora da pizza!

Todo mundo ama pizza e/ou sorvete. Sejamos francos, comida boa e de graça é difícil de ignorar. O mesmo se aplica para outras coisas gratuitas, como o Wi-Fi do seu vizinho. Muito provavelmente, você não foi o único a encontrar o tesouro desbloqueado da vizinhança.

Infelizmente, nada garante que você seja a única pessoa clandestina, um deles pode ter dividido essa preciosidade com os amigos, o entregador de pizza, o sorveteiro ou aqueles caras bizarros que dormem o dia todo e fazem vídeos mascarados de Guy Fawkes. Tudo isso também se aplica para redes que possuem senhas fracas como “suzana” para o ponto de acesso “Casa da Suzana”.

O problema está no fato de que não dá para saber quem está na rede em um determinado momento. Além disso, lembre-se que o Wi-Fi é o elo fraco da cadeia da segurança e você está numa situação onde só basta rezar para que as outras pessoas não estejam infectando todo mundo, clicando em links suspeitos, instalando malwares ou até mesmo roubando as credenciais dos usuários!

Vale mesmo a pena?

Com toda a sinceridade, seu dispositivo armazena todos os seus dados valiosos. De trabalho a fotos de família até memórias digitais. Você realmente quer arriscar tudo isso simplesmente para não pagar WiFi?

Se você me fizesse essa pergunta a resposta seria NÃO. WiFi “emprestado” dos seus vizinhos não é apenas ilegal, mas também irresponsável.

Previna-se, não só pague pelo seu plano de Internet, mas tenha certeza de proteger sua rede com uma senha forte, uma solução de segurança confiável para que sua proteção ao usar a Internet esteja completa. Recomendamos o Kaspersky Internet Security, já que ele possui diversas ferramentas que o ajudarão a garantir a segurança de suas máquinas.

Vamos ser sinceros: todo mundo já esteve em uma situação em que estava sem internet e deu de cara com uma rede aberta de uma das residências próximas. Independente do motivo: por estar meio sem grana, ou créditos, por ter se mudado recentemente ou na casa de um amigo sem Wi-Fi, você poderia simplesmente conectar seu dispositivo, resolver seus assuntos e ninguém sairia perdendo, certo?

Apesar de parecer que não há vítimas, você realmente não devia fazer isso. Para começar, é roubo, mesmo que alguém faça a bobagem de deixar a rede desprotegida. No decorrer do texto, apresentamos motivos para motivá-lo a pagar pela sua própria internet, em vez de pegar a do vizinho “emprestada”.

Más intenções

Criminosos usam redes “gratuitas” para roubar credenciais de quem tentar entrar na Internet desta forma. Embora isso ocorra principalmente em lugares de alta densidade demográfica como cafés, shoppings ou parques movimentados, não dá para ter certeza que um WiFi com nome “Casa da Suzana”, pertença de fato a uma vizinha.

A rede poderia ser de um vizinho mal-intencionado, procurando oportunidades para colocar as garras em informações de cartão de crédito, credenciais do seu Netflix e mídias sociais.

Segurança? O quê?!

Você tem que ter em mente que o fato da rede não ter senha, diz muito sobre o quanto o dono se importa com segurança. Convenhamos que se você conseguiu entrar tão facilmente, qualquer um também pode.

Para começo de conversa, caso você permita que seus dispositivos se conectem em uma rede dessas, eles estarão suscetíveis à segurança do seu vizinho. Por exemplo, supomos que exista algum vírus, há grande chance de o malware acabar no seu dispositivo.

Hora da pizza!

Todo mundo ama pizza e/ou sorvete. Sejamos francos, comida boa e de graça é difícil de ignorar. O mesmo se aplica para outras coisas gratuitas, como o Wi-Fi do seu vizinho. Muito provavelmente, você não foi o único a encontrar o tesouro desbloqueado da vizinhança.

Infelizmente, nada garante que você seja a única pessoa clandestina, um deles pode ter dividido essa preciosidade com os amigos, o entregador de pizza, o sorveteiro ou aqueles caras bizarros que dormem o dia todo e fazem vídeos mascarados de Guy Fawkes. Tudo isso também se aplica para redes que possuem senhas fracas como “suzana” para o ponto de acesso “Casa da Suzana”.

O problema está no fato de que não dá para saber quem está na rede em um determinado momento. Além disso, lembre-se que o Wi-Fi é o elo fraco da cadeia da segurança e você está numa situação onde só basta rezar para que as outras pessoas não estejam infectando todo mundo, clicando em links suspeitos, instalando malwares ou até mesmo roubando as credenciais dos usuários!

Vale mesmo a pena?

Com toda a sinceridade, seu dispositivo armazena todos os seus dados valiosos. De trabalho a fotos de família até memórias digitais. Você realmente quer arriscar tudo isso simplesmente para não pagar WiFi?

Se você me fizesse essa pergunta a resposta seria NÃO. WiFi “emprestado” dos seus vizinhos não é apenas ilegal, mas também irresponsável.

Previna-se, não só pague pelo seu plano de Internet, mas tenha certeza de proteger sua rede com uma senha forte, uma solução de segurança confiável para que sua proteção ao usar a Internet esteja completa. Recomendamos o Kaspersky Internet Security, já que ele possui diversas ferramentas que o ajudarão a garantir a segurança de suas máquinas.